terça-feira, 8 de junho de 2010

Até podia não ser hoje, mas seria amanhã

Amanhã, será amanhã...Vamos sentir tudo outra vez, vamos matar as saudades, vamos estar entregues um ao outro. Eu vou cuidar de ti e tu vais cuidar de mim.
Eu sei que tu serás sempre meu, como sempre foste, tal como eu fui sempre tua, unicamente tua. Até podia não ser hoje mas seria amanhã, porque de uma coisa eu tenho a certeza, tu sempre estiveste destinado a mim tal como eu sempre estive destinada para ser tua, sempre tua...

Vamos fugir, só eu e tu?

2 comentários:

Sara sem Sobrenome disse...

O amor tem destas coisas...

Caroline disse...

Este blog respira amor, Raquel :)