segunda-feira, 29 de março de 2010

Era uma vez...


Era uma vez um rapaz...Um rapaz irreverente, vaidoso, bonito, alto, de olhos e cabelos castanhos, com um moreno de meter inveja e um sorriso encantador. Tem constantemente uma presença imponente, forte, marcante, incapaz de passar despercebida...Chama a atenção, a minha atenção particularmente! Caminha com um constante sorriso "maroto" no cantinho da boca, observa-me com aquele olhar "discreto" mas ao mesmo tempo vistoso. Tem movimentos graciosos, dá gargalhadas deliciosas e tem um toque de sedução especial e marcante. Tem um jeito muito próprio de pegar no telemóvel, de pôr a mochila às costas, de vestir o casaco...tem uma forma muito própria de dizer as coisas, um jeito muito único de escrever e uma capacidade enorme de surpreender.
Uma liberdade e uma aventura contagiante, que me faz acreditar por momentos que nada na vida tem limites...uma sensação de segurança inabalável apenas com a sua presença. Fazia e faz sorrir, fazia chorar, fazia e faz tremer e palpitar...
Dá-se bem com toda a gente que o envolve, mas dentro de si apenas confia em quem merece e apenas se dá por inteiro a quem o "conquista".
Um amigo intensamente presente, intensamente forte, intensamente verdadeiro, intensamente e verdadeiramente confiável. É um eterno apaixonado pela vida, pelas coisas boas que esta vida nos oferece. Um eterno apaixonado pela aventura, pela liberdade, pelas sensações à flor da pele, pela excitação, pela sensação de que não há limites...
Foste em tempos desconhecido, hoje és o Meu livro Aberto!

...e hoje, eu sei, um eterno apaixonado por mim! :D

2 comentários:

Né # disse...

que texto tão doce :)

Joana Macedo disse...

ahahah, e tu uma eterna apaixonada por ele meu bem :')


http://www.youtube.com/watch?v=JduivWKxKx4
é isto :)